Páginas

domingo, 29 de junho de 2008

"Sendo a vez e sendo a hora,
entende,
atende,
tome tento,
peleja e
faz".
João Guimarães Rosa

domingo, 22 de junho de 2008

Deus não lhe proferiu uma frase que garantisse o milagre,
mas que requeria .


1 mês se passou,
e parece que nesses 31 dias cresci (inclusive pro lados)
31 anos...
nunca fui fácil de lidar,
nem espero um dia me tornar fácil,
tenho engolido tantos sapos,
baratas e outras tanta imundices e grosserias
em prol de um futuro melhor,
em prol de um futuro MEU,
que confesso estar ainda um pouco longe:
ainda me prendo a amarra que tanto me aflinge,
ainda me seguro quando sei que me soltando irei
causar um grande abalo, ainda finjo acreditar em sentimentos
que vem morrendo graças a incompatibilidade
que eu teimava acreditar que um dia iria dar certo...
Deus tem escrito cada capítulo,
e quando eu penso que está tudo em minhas mãos
Ele vem e mostra outro caminho...
e sem pestanejar, retorno,
recomeço e sigo em frente!
Distribuo algumas lágrimas ao meu travesseiro,
morro de vontade de mandar alguns e-mails,
ou distribuir alguns abraços
e dar alguns murros e chutes.


E o meu grande amigo TEMPO não se cansa de me consolar e dar apoio,
prometo meu grande amigo, que breve lhe darei
muitos sorrisos de retribuição por todo o frio e tempestade
que tens me ajudado a superar!

sábado, 14 de junho de 2008

A felicidade pode até demorar a chegar,
mas o importante é que ela venha pra ficar
e não esteja apenas de passagem. ♥

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Ontem me senti como aquele "menininho" de 5 anos,
que conta os dias pra chegar o seu aniversário,
bolo, cachorro quente, balões, parabéns...
e quando o dia chega:
NADA ACONTECE!
Todo mundo esqueceu que o dia também
era de certa forma meu!
E o "menininho" não fazia questão
de fogos de artíficios, nem da multidão o aplaudindo de pé...
bastava pouco.
Bastava...

quarta-feira, 11 de junho de 2008

“O amor é paciente, o amor é bondoso.
Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.
Não maltrata, não procura seus interesses,
não se ira facilmente, não guarda rancor.
O amor não se alegra com a injustiça,
mas se alegra com a verdade.
Tudo protege, tudo crê,
tudo espera, tudo suporta”
(I Cor 13,4-7).

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Eu sempre tive a certeza de que a maturidade não seria algo fácil,
eu e Poia viviamos repetindo que crescer dói...
Desde criança tive tudo nas mãos,
mimada, fútil aos extremos.
Não culpo ninguém por ter crescido dessa forma,
pelo contrário,
cada ser tem sua indóle, independente do meio
que conviva.
Tenho passado por situações e dias difíceis,
mas continuo cheia de sonhos e esperanças...
Desanimo, desabo, me tranco calada num
mundo que só eu vou ser capaz de reconstruir
e cedo ou tarde,tenho certeza que a vida vai dar
mais uma imensa volta...
aquela vozinha lá no fundo teima em repetir
que TUDO VAI DAR CERTO!

"Já não posso reclamar do mal e das coisas que não vem,
encarar de frente o vendaval, como uma coisa que provém
de uma LUZ MAIOR!
O tempo apaga, o que o tempo escreve,
o tempo cura, o que o tempo fere,
as NOSSAS procuras ao de ter um fim,
as NOSSAS perguntas tem respostas SIM."