Páginas

segunda-feira, 16 de março de 2009

E te perguntei com toda inocência:
"onde vai ser o bolo? como vamos comemorar?"
A resposta foi simples:
VOCÊ NÃO FAZ PARTE MAIS DA MINHA FAMÍLIA!
E doeu de uma forma que pior não haveria de ser...
E qual o sentido de família que existe hoje em minha vida?
E qual é o nó da garganta que teima em me sufocar?
Prefiro não mais lembrar,
prometo não mais procurar, perguntar, nem me intrometer...
Prefiro continuar passando despercebida e andado sumida, porém QUIETA, sem DORES e com todas as feridas bem guardadas em seus curativos!

Nenhum comentário: