Páginas

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Só depois de experimentar a fecundidade da solidão é que posso ser companheiro de alguém. Estive com um casal de conhecidos, dia desses, nas fotos das redes sociais e nas trocas de mensagens eram um daqueles casais de propaganda de margarina! No convívio, me senti no meio da guerra fria, ops, quente... Ela tratava ele igual um cachorro, cheia de reclamações e ordens... e ele apenas dava risada de seus desmandos... Quando cheguei em casa, deitei na barriga do meu velhinho, branquelo e chato, RESPIREI BEM FUNDO e AGRADECI PROFUNDAMENTE À DEUS! Não temos o relacionamento perfeito, somos diferentes demais, implicantes, chatonildos. Mas com o tempo aprendemos a nos RESPEITAR acima de tudo! E em quase 7 anos juntos, aprendi a não viver COMPETINDO, somos como um time, dependemos do apoio, da atenção, do cuidado, cada um deve ter seu mundo e temos por obrigação chegar a noite no nosso mundo da melhor forma q existe: EM PAZ! FATOS DA VIDA! rs

Nenhum comentário: